Explorai!

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Matéria - Gloomy Sunday (Szomorú Vasárnap / Vége a Világnak)

A "famosa" peça húngara do suicídio, composta por Rezső Seress e publicada em 1933. Suponho que a maioria de vocês nunca ouviu falar dela, mas eu já, e a ouvi pela primeira vez na adolescência ao assistir um documentário do Discovery Channel sobre maldições (rs..); esta música era uma das maldições citadas, fascinei-me!
Acusam tal música de ser uma maldição, pois a mesma esta conectada com uma série de suicídios que aconteceram pelo mundo quando ela foi publicada em 1933. A história de tal obra é estonteante e senti-me na necessidade de escrever uma matéria sobre ela. Considerando que o que se encontra sobre ela está em Inglês, então, resolvi disponibilizar informações sobre a mesma em Português.



Rezső Seress (1899-1968)


Rezső Seress, Judeu, viveu a maior parte de sua vida na miséria em Budapeste, e foi levado para um campo de concentração pelos nazistas no ápice da segunda guerra mundial. Ele conseguiu sobreviver ao campo e conseguiu emprego num teatro e num circo, sendo um artista de trapézio, mas concentrou-se em escrever melodias e em cantar, após machucar-se no trabalho.
Seress começou a escrever melodias para o Piano apenas com uma mão. Compôs muitas melodias, incluindo Fizetek főúr (Garçon, traga-me a conta), Én úgy szeretek részeg lenni (Eu amo ficar bêbado), e uma música para o Partido Comunista Húngaro para comemorar a ponte pêncil atravessando o rio em Budapeste, Újra a Lánchídon.
Sua composição de maior sucesso foi a Szomorú Vasárnap (Gloomy Sunday / Domingo Triste, Domingo Tenebroso, Soturno Domingo, etc) escrita e publicada em 1933, composição esta que ganhou certa infâmia por ter sido associada com uma série de suicídios que ocorreram pelo mundo. Seress tinha uma forte lealdade pela Hungria, e ele ter sido pobre se deve ao fato de ele nunca ter tido vontade de ir até os EUA para coletar os seus royalties, pois preferia continuar como pianista no restaurante de Kispipa, em sua cidade natal. O lugar era o lugar preferido de prostitutas, músicos, espíritos bohêmios e da classe trabalhadora judaica.
Quando sua fama começou a lentamente desaparecer, juntamente com sua lealdade pelo partido comunista, Seress mergulhou na depressão. Apesar de ele ter conseguido sobreviver ao trabalho escravo aplicado pelos nazistas num campo na Ucrânia, sua mãe não conseguiu, aumentando ainda mais a melancolia e pessimismo de seu mundo.
Seress cometeu suicídio em Budapeste em janeiro de 1968; ele sobreviveu à queda (Saltou da janela), mas posteriormente, no hospital, sufocou-se até a morte com um arame. Seu obituário no New Work Times menciona a notória reputação de sua obra "Gloomy Sunday":


Budapeste, 13 de Janeiro.


Rezsoe Seress, com seu hino fúnebre Gloomy Sunday, que foi culpado de ter causado uma onda de suicídios durante a década de trinta, acabou com sua vida num suicídio hoje. As autoridades descobriram hoje que Mr. Seress pulou da janela de seu pequeno apartamento no último Domingo, pouco depois de seu sextagésimo nono aniversário. A década de trinta foi marcada por severa depressão econômica e sublevação política, que levaram à Segunda Guerra. A melancólica canção escrita por Mr. Seress, com letra por seu amigo poeta Ladislas Javor, declara em seu clímax, "Meu coração e eu decidimos acabar com tudo." foi condenada com o surgimento de suicídios, pelos oficiais da Hungria. Mr. Seress reclamou do sucesso de Gloomy Sunday, pois na verdade ele aumentava a sua infelicidade, porque ele sabia que jamais iria compor um segundo hit.


A Maldição de Vége a Világnak


Título original: "O fim do mundo", posteriormente alterado para "Gloomy Sunday"


Em dezembro de 1932 Seress estava tentando viver em Paris, mas todas as suas composições fracassaram miseravelmente em impressionar os franceses; ele continuou com o seu sonho de qualquer forma, estava determinado a tornar-se um internacionalmente famoso songwriter. Sua noiva brigava com ele constantemente por sentir-se insegura em relação a sua vida ambiciosa. Ela insistiu que ele conseguisse um trabalho de período integral, mas Seress permaneceu intransigente, respondendo-lhe que ou ele iria tornar-se um songwriter, ou iria tornar-se um mendigo, e que seria isso e ponto.
Numa tarde, as coisas finalmente vieram à tona. Seress e sua noiva tiveram uma feroz discussão sobre o seu total fracasso como compositor, e separaram-se com palavras de raiva. Um dia após a discussão (Que calhou de ser num domingo), Seress sentou-se ao Piano em seu apartamento e permaneceu fitando aborrecido a linha do horizonte parisience. Lá fora, tempestuosas nuvens aglomeravam-se no cinzento céu, e não demorou muito para que a forte chuva despencasse.
"Mas que Domingo Tenebroso" Seress disse a si mesmo enquanto tocava aleatoriedades em seu Piano com teclas de marfim, até que de repente, suas mãos começaram a tocar uma estranha melodia melancólica que aparentou encapsular toda a angústia que ele estava sentindo por causa da briga com sua namorada, misturada com o Tempo lá fora que nada ajudava.
"Sim, Gloomy Sunday! Este há de ser o título de minha nova canção" resmungou Seress, empolgado. Pegou um lapis e escreveu as notas num antigo cartão postal. Trinta minutos depois ele havia completado a sua canção. Seress enviou sua mais nova composição para um music publisher e esperou por sua aceitação, pois estava mais esperançoso do que costumava estar.
Alguns dias depois a partitura da canção retornou com uma nota de rejeição estampada a ela, que afirmava: "Gloomy Sunday tem uma melodia e ritmo estranhos e altamente depressivos, e nós lamentamos em informar que não podemos usá-la." A canção foi enviada para um outro publisher, e desta vez foi aceita. O music publisher disse a Seress que sua canção seria muito em breve distribuída em todas as maiores cidades do mundo. O Jovem húngaro estava extático.
Mas alguns meses depois que Gloomy Sunday foi impressa, houve uma enchente de estranhos acontecimentos que alegaram terem sido iniciados pela nova canção. Em Berlin, um jovem pediu para que uma banda tocasse Gloomy Sunday, e após a apresentação, o jovem foi para a sua casa e matou-se com um revolver, após reclamar aos parentes que estava severamente depressivo graças a uma melodia que ele não conseguia tirar de sua cabeça. A canção era Gloomy Sunday.
Uma semana depois de tal ocorrido, na mesma cidade, uma jovem assistente de uma loja foi encontrada após ter se enforcado em seu flat. A polícia ao investigar o suicídio, encontrou uma cópia da partitura de Gloomy Sunday no quarto da jovem. Dois dias depois desta outra tragédia, uma jovem secretária em Nova York intoxicou-se com gás, e em uma nota suicida que deixara, ela pedia para que Gloomy Sunday fosse tocada em seu funeral.
Semanas depois, outro nova iorquino, de oitenta e dois anos de idade, saltou da janela do septuagésimo andar, após tocar a mortal canção em seu Piano. Por volta do mesmo tempo, um adolescente em roma que ouviu a azarada música, pulou de uma ponte.
Or jornais do mundo não tardaram em reportar outras mortes associadas à obra de Seress. Um jornal cobriu o caso de uma mulher do norte de Londres que estava tocando já por setenta e oito vezes uma gravação de Gloomy Sunday no volume máximo, enfurecendo e assustando seus vizinhos, que haviam ouvido das fatalidades supostamente causadas pela música, ela havia travado de maneira que a música se repetisse infinitamente. Os vizinhos martelaram-lhe a porta e não receberam qualquer resposta, então foram forçados a abrir a porta; quando o fizeram, a mulher estava morta no chão (Overdose de algo que eu não soube traduzir, sorry).
Os meses passaram e relatos do gênero repetiram-se, forçando os chefes da BBC a banir a aparentemente amaldiçoada canção das rádios. Voltando à França, Seress, o homem que compôs a polêmica canção, viria a experimentar os efeitos adversos de sua criação. Ele escreveu à sua ex-noiva, pedindo por uma reconciliação, mas, após alguns dias, recebeu a terrível notícia. Seress descobriu da Polícia que seu amor havia se envenenado, e que, ao seu lado, havia uma cópia da partitura de sua Gloomy Sunday.


Eis uma gravação moderna de tal obra (E minha versão favorita):




Para quem quiser tocá-la no Piano ou qualquer outro instrumento, eis duas partituras que encontrei em formato PDF:


Versão que particularmente recomendo (Já toquei).


http://www.4shared.com/office/SqQeS0Eb/Rezso_Seress_-_Gloomy_Sunday.html


Outra versão.


http://www.4shared.com/office/tms7OQYI/vege_a_vilagnak-gloomy_sunday-.html