Explorai!

sábado, 6 de novembro de 2010

Poesia - Viagem ao Submundo

Oh doce viagem ao submundo!
Do imundo conheço este mundo!
O térreo é sempre tão profano,
O que desejam é ser mundano.


Salamandras queimam mortais,
Corvos atormentam os imortais.
O portal da luz esta no abismo,
Escondido, sob medo e egoísmo.


Dragões do oculto mundo do espelho,
Guardam a honorável cruz em conselho.
Grande cálice do vinho sagrado eterno,
Que sua fonte seja minha até no inferno.


Erich William von Tellerstein.

Nenhum comentário: