Explorai!

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Poesia - Caminho do Abismo

Dor a dançar e,
Morte a lançar,
Foices de ferro,
Choros num berro.


Vil labirinto,
Triste me sinto;
Dor a valsar e,
Morte a cansar:


Toda minh'alma,
Foice na palma.
Mortes com ferros,
Dores em berros.


Lá não me sinto,
Estou extinto.
Caminho d'alma,
Treva em calma.

Erich William von Tellerstein.

Nenhum comentário: